segunda-feira, maio 4

20 anos vs 23kg - Quem ganha? | ANTES DE IR

Esta tem sido a minha batalha nos últimos 3 dias. Como é que se enfiam 20 anos de história numa mala que não pode exceder os 23kg? Pois, quem souber a resposta que me ajude.
A piorar o dilema "o que posso deixar e o que é indispensável levar", estão aquelas duas vozinhas que nos acompanham sempre. Dum lado: “Leva só o necessário!”, “O importante são os documentos!”, “Não vais para o fim do mundo!”, “Isso de certeza que se vende lá!”. Do outro: “E se precisas logo à chegada?”, “É melhor levar não vá o diabo tecê-las”, “Mais vale prevenir, que remediar.”, “Também só mais uma coisinha não pesa.” E todos aqueles ditados, mais antigos que a minha avó, que me dêem uma desculpa para enfiar mais uma coisinha dentro da mala.
O que acontece no fim? A isso sei responder: uma mala de porão com 24kg, uma de mão com 10kg, um necessaire, a mochila do computador e ainda aquela “malinha” que não pode faltar a uma Sra. Junto a isto 10 ave-Marias, 5 pai-nossos e todos os dedos cruzados para que ninguém me obrigue a tirar uma meia que seja da mala.

Conselho: não sejam tão materialistas quanto eu. Embora saiba que a minha história não está escrita nas minhas coisas, tudo me lembra algo. Algo que não posso deixar ficar para trás.

Agora é respirar fundo, relaxar e esperar que os santinhos dos aeroportos estejam comigo.

Round 1: 20 anos 1 - 0 23kg

A 4039km de distância, a rezar
Filipa

P.S.: isto ajuda, e muito!